25 de setembro de 2020
Início / Pernambuco / Apostando nos seios à mostra, mulheres dão grito de liberdade no bloco Vaca Profana, em Olinda
Arte em Festa Recepções
Agremiação, criada por mulheres, saiu, nesta segunda (24), praticamente só com integrantes do sexo feminino, pelas ladeiras do Sítio Histórico.
Com seios à mostra, Amanda e Fernanda, integrantes do Vaca Profana, deram "um grito de liberdade" nas ladeiras de Olinda, nesta segunda (24) — Foto: Maiara Melo/G1

Apostando nos seios à mostra, mulheres dão grito de liberdade no bloco Vaca Profana, em Olinda

Agremiação, criada por mulheres, saiu, nesta segunda (24), praticamente só com integrantes do sexo feminino, pelas ladeiras do Sítio Histórico.

Apostando nos seios à mostra, mulheres deram “um grito de liberdade” e ocuparam o Parque do Carmo, em Olinda, nesta segunda-feira (24), durante a a apresentação do bloco Vaca Profana. Em seu quinto desfile pelo Sítio Histórico, a agremiação, criada por folionas, tem um público formado praticamente por integrantes do sexo feminino.

“Está crescendo, até demais”, disse Dandara Pagu, produtora cultural e idealizadora do bloco. Segundo ela, a criação da agremiação teve relação com um caso de violência policial.

“Eu criei o Vaca depois de ter sofrido uma violência policial. Percebi que a mulher não pode viver seu corpo com liberdade, plenamente. Aí, decidi ocupar as ruas com outras mulheres para esse dia de folia, mas também de luta”, disse.

Vaca Profana é o título de uma música de Caetano Veloso, Em seus desfiles, o bloco chega a tocar essa canção em ritmo de frevo.

O bloco se concentrou no entorno do Sítio de Seu Reis, na área do Sítio Histórico de Olinda. Lá, acontecia uma festa e as mulheres relataram outro problema com a polícia.

“Estava todo mundo muito animado lá dentro e a polícia tentou entrar. Mas as manas se deram as mãos e não deixaram. Algumas advogadas pediram pra ver a carta de autorização pra entrar no espaço, que é privado, e como não tinham, eles foram embora. Foi lindo de ver”, contou a paulista Nina Kovacs.

Nina falou também sobre como conheceu a criadora do bloco. “Mesmo tendo corpo padrão, vivia em um ambiente nocivo, então tinha minhas questões e angústias”, explicou.

Segundo ela, um amigo de São Paulo a apresentou a Dandara, criadora do Vaca Profana. “Ela me ajudou demais a passar por cima dessa repressão e opressão que a sociedade impõe a nós mulheres”, afirmou.

Superado o problema com a polícia, na concentração, o bloco ganhou as ladeiras. Algumas mulheres usavam fantasias que lembravam o couro de vaca. A maioria, no entanto, saiu sem a parte de cima da roupa, pintando os seios ou colocando purpurina para enfeitá-los.

A orquestra Só Mulheres, da maestrina Lurdinha Nóbrega, puxou a agremiação. “Carnaval também é político. Então a ideia é propor uma festa de mulheres, feita por mulheres e para mulheres. E elas sentem isso, chegam junto e se sentem à vontade”, concluiu Dandara Pagu.

As amigas Amanda Araújo e Fernanda Barbosa participaram do bloco pela primeira vez. “É libertador demais estar com os peitos de fora. É um sentimento coletivo, ninguém fica constrangida ou insegura, porque aqui todas estamos livres”, disse Fernanda.

“A sociedade acha que nosso peito é violento. Violência é o feminicidio, o estupro. Isso aqui é só corpo e as pessoas precisam se acostumar”, observou Amanda.

Talita Barbosa foi ao bloco pela segunda vez, diretamente de São Paulo. Ela estava com a amiga Thuane Carvalho, que sempre acompanha a agremiação.

“Vim ano passado e vou repetir pra sempre, porque é bom demais”, disse Talita. “Melhor carnaval do universo, porque dizer ‘do mundo’ é pequeno demais”, acrescentou Thuane.

Agremiação, criada por mulheres, saiu, nesta segunda (24), praticamente só com integrantes do sexo feminino, pelas ladeiras do Sítio Histórico.
¨halita e Thuane desfilaram no Vaca Profana, em Olinda — Foto: Maiara Melo/G1

G1/PE

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

TCE disponibiliza ao público informações sobre contas rejeitadas

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/PE) lançou, nesta segunda-feira (21), uma nova ferramenta que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.