23 de setembro de 2020
Início / Paraíba / Promotoria de Ingá expede recomendação sobre transporte escolar a prefeitos
Arte em Festa Recepções

Promotoria de Ingá expede recomendação sobre transporte escolar a prefeitos

A Promotoria de Justiça de Ingá recomendou aos prefeitos de Ingá, Itatuba, Riachão do Bacamarte e Serra Redonda que não utilizem veículos reprovados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) para fazer o transporte escolar dos alunos da rede municipal de ensino no ano letivo 2020. A recomendação foi expedida durante audiência promovida, na última quinta-feira (6/02), pela promotora de Justiça Cláudia Cabral para tratar do serviço de transporte escolar prestado pelas prefeituras e de irregularidades constatadas em vistorias pelo Detran na frota de veículos dos municípios.

A recomendação ministerial diz que os gestores só deverão contratar, de forma lícita, veículos que estejam adequados às normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), às resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e que tenham sido devidamente inspecionados pelo Detran-PB. O documento destaca ainda que os prefeitos deverão adotar as medidas urgentes que forem necessárias para manter, obrigatoriamente, a prestação do transporte escolar aos alunos da rede pública municipal que dele necessitarem, para que não sofram com a descontinuidade do serviço.

Segundo a promotora, apenas os veículos reprovados que já tenham sanado todas as irregularidades apontadas pelo Detran poderão ser usados pelas prefeituras para prestar o serviço.

Os prefeitos deverão encaminhar à promotoria, no prazo de 15 dias, informações sobre as medidas adotadas para atender à recomendação ministerial. O descumprimento dela poderá acarretar má-fé e o ajuizamento de ação civil pública ou outras ações de cunho administrativo e judicial, para que o município seja obrigado a adequar seu transporte escolar à legislação vigente.

O que diz a lei?

Segundo a promotora de Justiça, Cláudia Cabral, a Lei 10.709/2003 obriga os Estados e Municípios a assumirem o transporte escolar dos alunos das respectivas redes de ensino. Já o artigo 168 do CTB estabelece que transportar crianças em veículo automotor sem a observância das normas de segurança constitui infração gravíssima, que justifica a retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada. “Cabe ao Município prestar o adequado serviço de transporte escolar aos alunos da rede pública de ensino, como garantia de efetivo acesso ao ensino fundamental. Ressalte-se que a oferta irregular do ensino fundamental, neste incluído o próprio transporte escolar, acarreta crime de responsabilidade do administrador,” ressaltou.

MPPB

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

Dupla é presa suspeita de transportar 57 kg de maconha em porta-malas de carro

A abordagem aos veículos aconteceu na BR-230, perto do Distrito Industrial de Sousa. A droga …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.