25 de setembro de 2020
Início / Paraíba / Desvios de água são constatados em adutoras em Pilar e Itabaiana, na Paraíba, diz Cagepa
Arte em Festa Recepções
Outro flagrante foi registrado em um sítio no Sertão paraibano há sete dias.
Desvio de água é constatado em duas adutoras da Paraíba, diz Cagepa — Foto: Secom-PB/ Divulgação

Desvios de água são constatados em adutoras em Pilar e Itabaiana, na Paraíba, diz Cagepa

Outro flagrante foi registrado em um sítio no Sertão paraibano há sete dias.

Quatro desvios de água foram flagrados em adutoras nos municípios de Pilar e Itabaiana, na Paraíba. A ação começou na terça-feira (24) e foi encerrada nesta quinta (26) pela Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), em parceria com a Polícia Civil.

“Neste primeiro momento, todas as irregularidades encontradas foram fotografadas e este material servirá de base para a análise da polícia científica. O laudo deve sair em 90 dias. Como o furto de água é, de fato, um crime, é necessário que tudo seja documentado”, explicou o gerente regional da Cagepa no Litoral, Rubens Falcão.

O gerente lembra ainda que as ligações clandestinas geram vazamentos, perda de pressão na rede e falta de água para a população. Segundo ele, não há como quantificar com exatidão o desperdício de água, nem o prejuízo para a companhia.

Desvio de água em sítio no Sertão

Um sistema de desvio e furto de água para irrigação irregular de plantações foi flagrado em um sítio no município de Patos, no Sertão da Paraíba, conforme divulgado pela Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), no último dia 19.

As polícias Militar, Civil e Científica foram acionadas e, de acordo com a Cagepa, um dos moradores do sítio Campo Alegre declarou que estava usando água de um vazamento existente. Apesar disso, o gerente afirmou que a equipe da Companhia e os policiais não encontraram o vazamento.

Punição

A penalidade para quem comete fraudes na rede é o pagamento de multa, além dos custos para regularização da ligação de água. Assim que a fraude é comprovada, a companhia interrompe o fornecimento de água no imóvel e notifica o cliente. Se este for autuado pela Polícia Civil, responderá por crime de furto e poderá cumprir pena de 2 a 8 anos de prisão.

O órgão pede para que quem perceba bombas instaladas na rede de abastecimento, denuncie imediatamente a situação à polícia ou para a própria Cagepa, por meio do teleatendimento através do número 115. A ligação é gratuita.

 

G1/PB

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

Prefeitura de São Miguel de Taipu inscreve para concurso público até esta quinta-feira

Também haverá preenchimento de cadastro reserva para candidatos de todos os níveis de formação que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.