26 de setembro de 2020
Início / Paraíba / Suspeitos de matar auditor fiscal vão para o presídio do Roger, em João Pessoa, após audiência
Arte em Festa Recepções
Suspeitos de matar auditor fiscal vão para o presídio do Roger, em João Pessoa, após audiência
Presídio Desembargador Flóscolo da Nóbrega, no bairro do Roger, em João Pessoa — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Suspeitos de matar auditor fiscal vão para o presídio do Roger, em João Pessoa, após audiência

Filho da vítima, suspeito de ser o mandante do crime, e outros dois homens foram presos na segunda-feira (26), na Operação Édipo. Crime aconteceu em 7 de julho.

Os três suspeitos de participar da morte do auditor fiscal Paulo Germano Teixeira de Carvalho, de 67 anos, devem ser encaminhados para o presídio do Roger, em João Pessoa, conforme determinado durante audiência de custódia no Fórum Criminal, nesta terça-feira (27). O crime aconteceu no dia 7 de julho, mas os homens, incluindo o filho da vítima, suspeito de ser mandante do crime, só foram presos nesta segunda-feira (26), na Operação Édipo, deflagrada pela Polícia Civil.

De acordo com o cartório do Fórum, a decisão foi da juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, que manteve as prisões preventivas de Paulo Rodrigo Ribeiro Teixeira de Carvalho, suspeito de ser o mandante; Diego da Silva Cavalcanti, o suposto executor; e Carlos Roberto Ferreira Pontes, suspeito de ser o articulador.

Segundo o delegado Hugo Hélder, titular da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa de João Pessoa, o filho planejou o crime com o objetivo de ficar com o dinheiro do pai e também pretendia matar a irmã. O valor de R$ 4 mil chegou a ser acordado entre os três pelo assassinato do auditor fiscal.

No dia do crime, o pneu da moto de Diego furou, frustrando a primeira tentativa, que aconteceria no momento em que Paulo Germano saísse da igreja. Porém, conforme o delegado, Paulo Rodrigo decidiu buscar o suposto executor em casa e levou-o até a granja onde o pai estava e onde o crime aconteceu.

A Polícia Civil informou que ainda investiga a versão apresentada por Diego, de que, embora ele tenha participado do crime, quem teria atirado seria o filho da vítima. O auditor fiscal foi atingido por tiros na cabeça e no ombro e morreu no dia 8 de julho, no hospital. Os três suspeitos, segundo a polícia, devem responder por homicídio qualificado.

 

G1/PB

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

Prefeitura de São Miguel de Taipu inscreve para concurso público até esta quinta-feira

Também haverá preenchimento de cadastro reserva para candidatos de todos os níveis de formação que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.