16 de junho de 2019
Início / Notícias / Músico acusa prefeito de Pedras de Fogo de dar calote em atrações que se apresentaram na cidade
Arte em Festa Recepções
Imagem: TiagoSouza.Online

Músico acusa prefeito de Pedras de Fogo de dar calote em atrações que se apresentaram na cidade

Um músico usou as redes sociais para cobrar o pagamento de sua apresentação durante o carnaval 2019 da cidade de Pedras de Fogo.

De acordo com a denúncia de Icleyber Gianny, o valor deveria ser pago desde o dia 20 de março, mas ao se dirigir a Prefeitura para cobrar o seu cachê, sempre ouvia desculpas do secretário de Finanças Lucas Romão, que é sobrinho do prefeito Dedé Romão.

“Mês passado fui dia 20 e 30 na prefeitura atrás do pagamento e a resposta como sempre do secretário de finanças (Lucas Romão) faltava assinar o cheque, mandando ir novamente no dia 10 do mês seguinte. Passado os dias os músicos foram hoje (10 de abril) e a resposta não poderia ser diferente, o prefeito não assinou o bendito cheque”, disse o músico.

A atitude do prefeito em não pagar a banda foi lamentada pelo denunciante e também nas redes sociais.

“Lamentável senhor prefeito. Somos pais de família temos nossa responsabilidade, cumprimos com o nosso dever! Cumpra com a sua palavra pague aos músicos”, finalizou Icleyber.

No dia seguinte, o cheque foi assinado e liberado para o pagamento na quinta-feira (11).

Portal do Litoral 

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

TCE imputa débito de quase R$ 4 milhões a gestor de OS que administrou UPA de Santa Rita

Quase quatro milhões de Reais devem ser ressarcidos aos cofres públicos. São valores que decorrem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.