30 de março de 2020
Início / Pernambuco / Chuvas levam esperança ao Sertão
Arte em Festa Recepções

Chuvas levam esperança ao Sertão

IGUARACI, AFOGADOS DA INGAZEIRA, FLORES, TRIUNFO E SERRA TALHADA (PE) – Em Pernambuco, quem pega a estrada do litoral ao Sertão constata uma vegetação viva, açudes cheios, barragens sangrando. No céu, nuvens carregadas dão uma nova esperança de um período de chuva ainda mais prolongado após seis anos de uma rigorosa estiagem.

Especialmente para o povo sertanejo, que convive com secas históricas desde que se tem registro, há 300 anos. O quadro geral ainda se apresenta aquém do mínimo ideal, segundo as autoridades, com base nos números que trazem muitos reservatórios em situação de colapso. Contudo, a mudança na qualidade de vida já é visível.

Locais que chegaram, literalmente, ao fundo do poço, sem uma gota de água da natureza, apenas com o chão seco, mostram o reaparecimento tímido do armazenamento e de toda a vida que o cerca – plantas, animais, seres humanos; e acolá uma fartura inimaginável há até poucos meses. Uma transformação no cotidiano de milhares de pessoas, que diretamente vai do consumo doméstico a atividades econômicas como a agricultura, a pecuária, a pesca e até mesmo o turismo, e, indiretamente, pode-se dizer que é incalculável.

Sertão do Pajeú. Do semblante dos moradores, que tratam do assunto sempre demonstrando grande satisfação, passando pela beleza dos flamboyants e ipês em flor, até as pequenas plantações de milho e palma em cada pequena propriedade.

A impressão de que alguém pegou um desenho feito em grafite e o preencheu com uma aquarela. Ou como se o céu houvesse derramado na região uma paleta de cores. Até o calor parece haver entendido a proposta e se mostra mais ameno – bem diferente daquele sol quente de lascar dos idos mais áridos. Mesmo nos lugares menos beneficiados, a esperança parece algo concreto, palpável.

Natural de Tabira, a agricultora Ana Maria, 56 anos, conta que foi morar com o marido e quatro de seus seis filhos em uma propriedade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) ao lado do reservatório do Rosário, no município de Iguaraci (a 355 km do Recife), há quatro anos. Desde então, o armazenamento no local caiu, ano a ano, de 12% da capacidade para 4% em 2015 e, depois, estacionou em 0%.

Esse Sertão que se transforma e é, ao mesmo tempo, transformador na vida das pessoas, visto mais de perto possui mais características surpreendentes e peculiaridades do que se é possível imaginar. E lá, no alto da serra do município de Triunfo (a 402 km do Recife), encontra-se o reservatório de Brejinho que não nos deixa mentir.

Além de pequenos riachos e das chuvas, o pequeno Brejinho, com capacidade de armazenamento de 244 mil metros cúbicos e que também está sangrando, é abastecido pelas águas retidas no lajedo em períodos de precipitação e que minam mesmo em época de estiagem.

volume vertido beneficia diversos sítios da cidade e outros municípios até desaguar no rio Pajeú, tal qual as águas dos demais reservatórios, que em seguida vão despejar no rio São Francisco e vão bater no meio do mar, como narra a famosa canção “Riacho do Navio”, de Luiz Gonzaga & Zé Dantas.

“Na maioria desses sítios, os carros-pipa do Exército faziam a supressão da falta d’água”, lembra o agente de saneamento Natalício Viana da Silva, 59, que mora ao lado da barragem. “Aqui na nossa região é mais cacimba. Todo dono de sítio praticamente tem uma cacimba no leito do riacho.”

 

 

FOLHAPE

 

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

Pernambuco tem cinco pessoas curadas do novo coronavírus

Subiu para cinco o número de pessoas curadas do novo coronavírus no estado, de acordo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.