20 de setembro de 2018
Início / Mais Notícias / Bezerro nasce com duas cabeças em fazenda de Caiapônia
Kero Site - Agência Digital

Bezerro nasce com duas cabeças em fazenda de Caiapônia

Um bezerro nasceu com duas cabeças em uma fazenda de Caiapônia, no sudoeste goiano. O caso, considerado raríssimo, chamou a atenção dos moradores. Mesmo com o cuidado dos donos, o animal morreu cinco dias após o nascimento, neste domingo (8).

O bezerro nasceu por volta das 5h 30 da última terça-feira (3), na fazenda de Nelcino Ferreira Goulart, marido de Zica Soares. “Nunca imaginei nascer um bezerro assim aqui na fazenda, ficamos surpresos”, contou a mulher, que vive na propriedade há 18 anos.

A família alimentava o bezerro com leite colocado em uma mamadeira improvisada, pois ele não conseguia mamar na vaca, que está bem (veja o vídeo acima).

O animal também não dava conta de ficar em pé. “O veterinário disse que ou sacrifica ou cuida até o fim. Ele está muito mal, bem fraco, mas estou cuidando dele”, explicou Zica, horas antes de o bezerro morrer.

Especialista em animais de grande porte, o veterinário Daniel Ribeiro Camargos afirma que não é comum o nascimento de bezerros com duas cabeças. “Provavelmente, uma consanguinidade que deu e o bezerro nasceu com anomalia. É uma situação muito rara”, afirmou.

Moradores se impressionam com nascimento de bezerro com duas cabeças em Caiapônia (Foto: Zica Soares/ Arquivo pessoal)

 

G1

Inscreva-se em nosso canal!

Sobre pbpeisf

PBPE - Informação Sem Fronteira. As principais notícias do Estado da Paraíba e de Pernambuco você encontra aqui. Confira também os destaques locais das duas cidades irmãs, Itambé-PE e Pedras de Fogo-PB. Notícias, política, entretenimento, cultura, eventos, tecnologia, saúde, educação, esportes, oportunidades e muito mais! Serviços, produtos, downloads, humor, links úteis e notícias do Brasil e do Mundo.

Confira Também

OAB pede afastamento de juíza que prendeu advogada Valéria Lúcia

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio (OAB-RJ) pedirá punição máxima para os policiais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *